domingo, 23 de janeiro de 2011

Otimista demais?

Talvez eu seja otimista demais, talvez eu queira apenas me apegar as notícias positivas, mas que brasileira seria eu se desistisse ao primeiro sinal de instabilidade?


Aqueles que estão em processo de decidir seu intercâmbio passam por muitos momentos de dúvidas, e eu tenho esses momentos semanalmente, as vezes muitos grandes, outras nem tanto. Algumas vezes esse momentos acontecem por algo que eu vi ou li, outras vezes por coisas que me dizem. Eu fico triste, começo a pensar em outras coisas que eu poderia fazer com o dinheiro que vou investir mas sempre volto pro sonho do intercâmbio.


A Irlanda está, com ajuda do FMI tentando se recuperar de uma grande crise financeira, isso foi há algumas semanas notícia em muitos telejornais, e claro motivo de extrema preocupação pra todas as pessoas que sabem da minha intenção de ir pra lá. Eu vi os jornais, li as matérias, mas me apeguei muito mais aos relatos de pessoas que estão lá, vivendo a realidade irlandesa, a coisa está feia sim pra todo mundo, tem muito brasileiro voltando, mas em sua maioria são os que foram pra trabalhar e juntar dinheiro, o que não é meu caso, eu quero melhorar meu inglês e ter uma experiência de vida diferente, de alguma forma vou precisar trabalhar pra me manter, mas espero conseguir sair do Brasil com dinheiro pra me manter por um tempo sem emprego, vai ser difícil, mas na minha vida as coisas nunca caíram do céu, eu sempre tive que correr atrás, cheguei onde estou com muito esforço e sempre de olho naquilo que há de positivo.

Como diz o ditado, enquanto alguns choram outros vendem lenços.

Muitas das informações que recebo veem atravéz do grupo de discussões e-dublin onde fiz alguns amigos que já estão na Irlanda e com os quais mantenho contato constantemente.

Eu me recuso com todas as forças a enxergar o copo meio vazio, pra mim ele estará sempre meio cheio, o que significa que ainda posso matar a minha sede.

Um pouco mais sobre a história econômica da Irlanda nesse maravilhoso relato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário