quarta-feira, 29 de junho de 2011

O emprego daqui

Pois é, não dava mais pra adiar, os boatos já estavam chegando aos ouvidos do chefe, então fui lá e falei:  "Vou pra Dublin, na Irlanda no dia 16/10, fico aqui até 30/09, se não fizer isso agora, não faço mais e sei que vou me arrepender"

Não fui tão sintética assim, mas isso foi o principal e o que precisava ser dito. Desde que eu entrei na empresa eu já sabia que a política deles não envolve fazer o famoso "acordo" com os funcionários e já imaginava que não seria demitida. Por isso, sempre fiz meus planos sem contar com dinheiro de FGTS ou Seguro Desemprego. 

Any way, a parte boa é ver meus colegas de trabalhos felizes por mim, e dizendo "vai mesmo", eu sei (ou imagino) que eles não querem me ver pelas costas e sim me ver conquistando "algo a mais". As meninas ( que são a maioria lá no banco) me dizem que vão torcer pra que eu fique de vez na Europa, de preferencia casada com um gringo, assim elas terão onde ir passar as férias. Amo essas caborginhas.

Elas me querem casada com um gringo :-)

A parte boa de ouvir meu chefe dizer que não poderia me demitir é ouvi-lo dizer que eu sou uma excelente funcionária e que ele não tem absolutamente nada a reclamar do meu trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário