segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Parabéns para mim!

Pois é, dia 19 de Janeiro foi meu aniversário, mas um, e mais um em Dublin.

Durante o dia eu fiquei em casa, já havia me programado pra sair a noite e encontrar uma turminha. Primeiro fui pra um restaurante de comida Mexicana com a Elaine e a Karol, comemos comidinhas gostosas e bebemos Margeritas. Depois do restaurante fomos pro O'Reilly's Pub, eu gosto desse pub por que a pint é barata e o shot de tequila custa só 2 euros.

Chegamos lá por volta das 9:30 e ficamos até fechar, não se anime, os pubs aqui fecham as 2:30 da manhã. A noite foi bem divertida, aos sábados o som no OReilly's é Rock pesado, então tem uma galera bem peculiar, fica bem cheio até certo horário por que muita gente vai lá pra beber e depois ir pra algum outro lugar (eu já fiz isso).

Eu não reservei mesa, meu objetivo era mesmo ir pra um lugar onde quem quisesse me encontrar no dia do meu aniversário pudesse ir, até criei um evento no Facebook, mas o objetivo era mesmo avisar a galera de onde eu estaria.

O Heitor em conluio com a Elaine comprou um bolo, mas eles não tinham se tocado de que não tinha mesa né, daí numa determinada hora uma mesa bem do nosso lado ficou vazia, os dois desapareceram e reapareceram com o bolo *--* fiquei bem surpresa e feliz.

Cantaram parabéns, comemos bolo e uma galera foi pra despedida da Olga que estava indo embora de Dublin depois de quase 2 anos aqui, como temos muitos amigos em comum eu já imaginava que isso iria acontecer, mas eu não fiquei aborrecida (português de Portugal haha) pelo contrário, gostei que a galera tenha ido me dar um abraço, mesmo.

Happy Birthday to me

Galera bonita e animada


E foi assim que comemorei meu segundo aniversário em Dublin.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A escuridão

Com certeza a pior parte do inverno de Dublin é a escuridão. Gente é bem triste viu. Desde meados de Novembro está completamente escuro as 5 da tarde, isso mesmo, cinco da tarde e você está desesperado pra chegar em casa jantar e ir dormir, e daí você deita na cama e ainda são 7:30. É realmente deprimente.

Quando voltei do Brasil achei ainda mais estranho por que lá estava no horário de verão, então quando escurecia era hora do Jornal Nacional e já estava até tarde pra jantar. Aqui em meados de Dezembro começa a escurecer as 3:30, três e meia da TARDE!

Semana passada fui pro trabalho as 7:30 da manhã, e o tempo passa, passa o tempo e nada de começar a ficar claro. Claridade só deu o ar de suas graças quase 9 da manhã.

Mas ok, pelo menos o inverno aqui não é tão rigoroso, por mais frio que faça não é nada que impeça que a vida continue a fluir. E sempre tem o verão, quando a claridade só vai embora por volta das 11 da noite, e aquelas noites em quem bem fica completamente escuro. Ah o verão.

Foto tirada às 16:56. Quase noite fechada antes das 17h

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Reveillon

No final de 2011 eu fui pra Belfast e passeio o reveillon lá, foi legal mais pela viagem do que pela virada em si. Esse ano eu bem gostaria de ter ido pra alguma das festas fodásticas que rolam em vários países da Europa, mas com a minha viagem ao Brasil e com as poucas horas que tenho tido no trabalho achei melhor sossegar meu facho e ficar quietinha em Dublin mesmo.

Mas como muitos amigos foram viajar e outros que não foram iriam participar da festa da virada aqui em Dublin eu fui também.  

A festa aqui é na verdade um evento dividido em várias partes, dentre elas houve uma caminhada com tochas pelas ruas de Dublin, queima de fogos as 20h no St. Stephan's Green e o Countdown Concert, sendo que só o último é pago. Mas como asseeeemmm sua loka, paga pra ver show no frio e na rua? Sim paga, 20 dinheiros da Europa pra ser mais exata.


Como eu comprei meu ingresso apenas 1 semana antes do evento não tinha como enviarem o convite por correio, daí no próprio dia 31/12 fui retirá-lo no local indicado. E daí que a ingênua e cibernética pessoa que vos escreve achou que seria tudo high tech, visto que assim que a compra é efetivada você recebe um e-mail com um código de confirmação e instruções pra retirada dos ingressos. Chegando lá mas que vergonha era um trailer com janelinhas minusculas pela qual você passava seu e-mail, no caso eu passei meu celular por que não tenho impressora, e seu ID e as pessoas estava caçando seus ingresso "na unha" ou seja, manualmente, nada de digitarem seu código de compra em um computador e a impressora imprimir seu ingresso, acho mesmo que eles nem tinham como verificar com certeza se o e-mail era verdadeiro, por que sinceramente não parecia ter nenhum computador lá dentro.

Super moderna cabine pra retirada dos ingresso *só que não*

Eu fui :p


Pois bem, tirando essa parte, peguei meu ingresso e voltei pra casa, até pensei em comprar algo novo pra vestir, mas não gostei de nada. Só pra deixar claro, eu iria comprar um luva ou um gorro novos, reveillon na rua, não rola camiseta branca.

Mais tarde naquele mesmo dia.... Encontrei com a Elaine e fomos buscar o ingresso dela, pois ela comprou de uma amiga que foi escalada pra trabalhar no dia 31 mas já havia comprado o ingresso, depois disso fomos comer e daí fomos pro show.

Me and Ilein :D Reveillón nazoropa não tem shortinho e blusinha branca mas casaco, luva e gorro.

Cerveja em temperatura ambiente.

Já que homem faz xixi no cantinho, colocaram vários cantinhos pra eles fazerem xixi. rsrs 

Música daqui e de lá, eu não estava prestando muita atenção e nem conhecia as bandas que estavam tocando, sabia apenas que a Imelda May iria tocar e imaginei que o show dela seria o último, começando um pouco antes da meia noite e terminando depois da contagem. Imaginei e acertei. Foi na verdade um pocket show pois começou por volta das 23:45, parou um pouco pra contagem e ela tocou mais algumas músicas, mas as 00:30 já tinha tudo acabado. Inclusive o apresentador do evento disse "drive safe home" traduzindo "xô daqui" . Ok, exagero, mas é bem estranho. Porém uns amigos que foram pra Edinburgh ano passado disseram que é a mesma coisa, 30 minutos do ano novo acabou a farra.

Porém os minutos entre a contagem e a expulsão foram bem divertidos, todo mundo muito lhoko pulando cantando, dançando e desejando coisas boas, aquilo que já estamos acostumados. Porém como eu disse acima rolou uma queima de fogos as 20h no parque, eu mais uma vez ingênua achei que era só um preview, mas não aquela foi a queima principal, a meia noite foram só meia dúzia de fogos e pronto-cabô.



eeee 2013eeeee

Como acabou cedo, fomos pra casa da Carol Britto comer uns quitutes, mas como eu iria trabalhar as 8:30 da manhã e a Elaine tinha trabalhado 12 horas no dia 30 e 7 horas no dia 31 estávamos querendo mesmo nossas casas, pegamos um taxi com a Carol Costa (sim tem muitas Carol's nessa vida) e fomos cada uma pro seu destino. Sorte que é mais ou menos caminho e economizamos as pernas e no bolso.