sexta-feira, 7 de junho de 2013

Se paga minhas contas não é SUB

Me incomoda demais ver pessoas que ainda não vieram pra Dublin dizendo que vão tentar conseguir qualquer subemprego pra pagar as contas e viajar.

Meus queridos, se um emprego paga suas contas e te ajuda a viajar PELA EUROPA, por que ele merece o termo de subemprego? Alguém considera um garçons um subempregado no Brasil? Não né? Pelo menos não entre as pessoas que eu conheço, o que quer dizer que eu conheço as pessoas certas. 

O problema ainda é que  muita gente acha que ter um curso superior o FAZ superior, e por isso qualquer trabalho que não seja relacionado à sua área de formação não merece o título de emprego e sim de subemprego.

Eu vi um tempo atrás alguém que ainda não tinha vindo pra Irlanda falando indignado que um amigo disse que estava vivendo super bem por aqui, e depois ele descobriu que a pessoa entregava jornal na rua. Meu querido, emprego dos sonhos de intercambista recém chegado é entregar jornal na rua. Trabalha 3 horas por dia, de segunda à sexta, para uma empresa séria que vai te pagar direito. E esse dinheiro normalmente é suficiente pra pagar as contas do mês, e se você consegue esse emprego logo, ainda tem dinheiro guardado e pode viajar nos finais de semana. Não tá bom?

Talvez eu pense assim por que meu pai foi pedreiro até se aposentar, por que minha tia que eu mais amo é empregada doméstica, talvez eu pense assim por que eu tenha vindo de uma classe que é considerada sub, e eu não vejo mal algum em trabalhar e se sustentar com o suor do meu rosto. Eu prefiro ter um emprego que me leve pra viajar do que emprego de grife que mal pague as contas do mês e me obrigue a ter que pagar por um sapato novo em 3x por que não dá pra pagar todas as contas e ainda comprar sapato com o salário do mês.

O que eu faço é diferente de quem eu sou.

Pense novamente, kiridinho


Um comentário:

  1. concordo com você, não sei porque alguns tem vergonha... vergonha é você roubar e não conseguir carregar né?

    ResponderExcluir