quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Viajar Sozinha: Buenos Aires - Argentina #4

Um dia que começou chuvoso e sem muitos planos e acabou com altas risadas. Salve as pessoas que conhecemos nos hostels.





segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Viajar Sozinha: Buenos Aires - Argentina #3

Mais um vídeo sobre minhas aventuras em Buenos Aires :)



Eu não saí à noite, mas passei horas bem legais no bar do hostel na companhia da Camila e da Isa e de todo mundo que apareceu por lá.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Viajar Sozinha: Buenos Aires #2

O vídeo está bem completo, ah quando eu digo que vai acabar a bateria, ela realmente acaba.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Viajar sozinha: Buenos Aires #1

Saí de Montevidéu na sexta de manhã, não muito cedo, era feriado da Independência e a cidade estava muito parada, um casal de Brasileiros que estava no hostel também estava indo pro Terminal Rodoviário, daí dividimos um táxi, eu tinha planejado ir de ônibus, mas ouvi eles pedindo pro recepcionista chamar um táxi e perguntei se era ok com eles se dividíssemos, eles disseram que sim, bom pra todo mundo.
Chegamos bem cedo no terminal, tem que fazer check-in 1 hora antes da saída do ônibus, e depois do check-in fui trocar 100 dólares por pesos Argentinos, e a cotação estava ótima, saí ganhando muito.

Na hora do embarque coloquei a mochila no bagageiro do ônibus e só a peguei de volta quando descemos em Buenos Aires. Quando o ônibus chega em Colonia del Sacramento é preciso passar pela imigração pra fazer os trâmites de saída do Uruguai e entrada na Argentina.

Carimbos

Chegando em Buenos Aires a única coisa necessária a fazer é passar a bagagem pelo raio x e sair do terminal. Na saída tem os famosos taxistas que querem cobrar 200 pesos ( mais de 50 reais) pra qualquer corrida. Eu ia mesmo pegar táxi, mas meu dinheiro não é capim, andei alguns quarteirões e consegui um táxi que me deixou no hostel por 48 pesos (13 reais), isso mesmo sendo horário de pico com o trânsito super pesado.

Já era noite, saí, dei algumas voltas pela cidade, comi fast food no Burger King com atendentes mais lentos do planeta. Fui ver a casa rosada iluminada e me perdi pra voltar pro hostel, eventualmente me achei de novo.

No dia seguinte andei mais pela cidade, principalmente pela área central e é isso o que está no vídeo.



terça-feira, 19 de agosto de 2014

Viajar Sozinha: Montevidéu - Montevideo

Morar longe de aeroporto e mesmo assim querer fazer viagens internacionais é um desafio que eu não tinha levado em consideração até dias antes da viagem. Meu voo saiu de Guarulhos na manhã do dia 15/07,por isso tive que passar a noite na casa da Karol, que mora em Campinas, de onde consegui pegar um ônibus direto pro aeroporto em Guarulhos.

Jornada

Voo tranquilo, cheguei em Montevidéu debaixo de muita chuva, por sorte minha mochila tem capa de chuva própria e eu levei uma sombrinha, pedi informações no aeroporto e consegui chegar bem fácil no hostel, quando a chuva diminuiu saí pra dar algumas voltas pela cidade, por sorte estava bem perto de vários pontos turísticos. Comi na rua e voltei pro hostel, tinha dormido mal duas noites seguidas e queria aproveitar bem os dois dias inteiros que teria na cidade.

Teatro Solis

No dia seguinte andei pelo centro velho, desci até a área portuária, fui ao terminal rodoviário e comprei minha passagem de ônibus+barco pra Buenos Aires, andei mais e comi.





Na quinta fui visitar o Estádio Centenário e a famosa Playa Pocitos, à noite fui num encontro do Couch Surfing que foi muito bacana, não filmei nada no caminho porque fui à pé e no fim o caminho até o bar era uma "quebrada" de dar medo. Depois do encontro fomos pra outro bar que supostamente tinha uma área super bacana no porão, não conseguimos entrar e resolvi voltar pro hostel, uma brasileira que estava hospedada perto do meu hostel dividiu o táxi comigo.






Não, eu não fumei maconha, não sei tragar e gastar dinheiro com uma coisa que eu nem sei fazer é desperdício, mas no hostel eles indicam os melhores lugares pra comprar e no encontro do CS um coreano que mora na cidade disse que ia pra calçada pra fumar maconha, assim, na caruda.

Gravei bem pouca coisa em Montevidéu, mas dá pra ver algumas coisas da cidade.



quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Não quero mais ficar

Nove meses se passaram desde que eu voltei ao Brasil, pra minha cidade, e eu não quero mais ficar. Pelo menos não aqui onde estou, e a cada dia que passa os motivos pra ficar aqui diminuem.

Minha família vai sempre estar comigo não importa pra onde eu vá, esses 2 anos fora provaram isso, estar perto deles é ótimo, mas não é suficiente.

Eu não tenho vida aqui, desde que eu voltei me encontrei raríssimas vezes com alguns poucos amigos, e quando paro pra pensar que em Dublin só ficava em casa por que queria isso me entristece. Me entristece por que as pessoas que eu conhecia lá me conheciam a bem menos tempo do que todas as pessoas que eu conheço aqui, e convites pra qualquer tipo de evento social, fosse pint no pub, almoço em casa, picnic no parque, nunca faltavam. E saber que tem gente que gosta e quer a sua companhia faz diferença, talvez as pessoas daqui tenham se acostumado bem demais à minha ausência, uma pena, por que eu ainda gosto da companhia de todos, mas não vou fazer a chata carente que liga toda hora convidando pra algum programa.

Além disso agora eu estou sem emprego, tenho que conseguir outro e como não trabalhar não é uma opção, melhor mesmo que seja em outro lugar, onde eu possa conhecer gente, construir um novo circulo de amizades e continuar a vida a partir daí.

Eu realmente voltei pra cá com a intenção de ficar, mas não dá pra insistir nessas circunstancias, é triste isso, de verdade.

Eu não vou voltar pra Irlanda, como já disse em outro post, não voltaria como estudante, e a acho que a possibilidade de conseguir um visto de trabalho extremamente remota.

Eu vou pra outro lugar, não sei pra onde ainda, mas aqui não quero mais ficar.


sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Viajar Sozinha: Enchendo o mochilão

Mês novo, novidades.

Nessa viagem resolvi fazer algo diferente, ai invés de relatar os acontecimentos em forma de texto, resolvi gravar vídeos, e pra começar gravei um vídeo mostrando tudo o que levei na mochila pra esses 10 dias. Eu não tenho nenhuma experiência fazendo isso, por isso o resultado pode ser duvidoso, mas eu espero que gostem.



E não paramos nesse vídeo, como eu já disse gravei alguma coisa todos os dias da viagem e meus relatos virão em forma de vídeo, então fique de olho que nas próximas semanas vou postar mais vídeos.