sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Viagem de Fim de Ano: Paraty #5

No último dia de todos nós em Paraty resolvemos fazer um passeio de jeep que nos levaria a várias cachoeiras e a um alambique.



No fim das contas não fomos no alambique por que fechava às 17:30 e o guia deixou a gente a vontade pra ficar quanto tempo quiséssemos em cada cachoeira, é claro que nós não sabíamos disso antes.

Na minha opinião não vale a pena pagar pelo passeio. Todas as cachoeiras que fomos tem acesso por ônibus, mesmo que você demore pra chegar, dá pra ir. Eu insisti algumas vezes com o pessoal dizendo que tinha visto na internet pessoas dizendo que dava pra ir pra algumas cachoeira de ônibus, no fim, todas que fomos tinha como chegar de ônibus. Além disso, levamos muito tempo pra achar um restaurante pra comer, o que foi mais perda de tempo no lance de conseguir visitar o alambique.

A dica é, se quiser ir em cachoeiras em Paraty, vá de ônibus. As que eu realmente gostei foram a Cachoeira Poço da Andorinhas, que é a primeira do vídeo, a do Jamaica, que é ótima, mas precisa tomar cuidado por que a pedra é bem lisa e tem uma parte que afunda de repente e a força da água puxa também. E se quiser se divertir a cachoeira do Tobogã.

A Poço das andorinhas tem um ponto de ônibus do lado da mini trilha que precisa pegar pra chegar nela. É fácil demais.

Mas mesmo assim o dia foi muito bom, Aproveitei muito, eu odeio água gelada mas nessas cachoeiras a água tinha a temperatura certa, e além disso o outro grupo que estava no mesmo hostel que nós era super animado.

À noite íamos sair mas desistimos por que começou a trovejar e ameaçar chover, então o Rodrigo sair e nós ficamos na sala de estar do hostel fazendo uns jogos, foi super divertido. Depois fomos pedir pizza numa pizzaria ali perto, por que nenhuma atendia o telefone, como demoraria 1 hora e meia pra chegar continuamos conversando. A pizza chegou depois da meia noite, mas eu a Vivi e a Tati só fomos pra cama depois das 2.

No dia seguinte a Poli foi pro Rio  bem cedinho, eu e a Tati também fizemos nosso check outs e fomos pra Rodoviária. A Vivi, Raquel e Rodrigo foram fazer um passeio de barco que passava por várias ilhas próximas a Paraty.

Minha volta pra casa foi uma saga. Pra começar, cheguei na rodoviária uns 50 minutos antes do horário do ônibus por que precisava trocar o voucher por passagem. Mas eu não sei o que acontece com esse pessoal de cidade pequena que enche em temporada, é um nível de lerdeza que me apavora.

Fiquei na fila até as 11h30, isso por que o ônibus deveria sair às 11h40, daí uma funcionária veio chamar as pessoas que tinham voucher pra trocar por passagem. Tudo certo, embarcamos.

Pra começar, assim que entrei no ônibus já senti o FEDOR de xixi, o pior é que meu assento era o último antes do banheiro. Ok, lá fui eu. O grande problema é que o ônibus só andou mesmo até pegar a estrada, assim que entrou na estrada nos arrastamos. Olhei na passagem e a distância entre Paraty e Ubatuba é de 75 quilômetros, levamos simplesmente 7 horas pra percorrer essas distância. Nesse horário eu já deveria estar chegando em Limeira pelos meus cálculos de pessoa ingênua. 

Quando chegamos em Ubatuba o motorista parou num posto por uns 40 minutos, deu pra usar um banheiro que não estivesse tão fedorento e comer. Depois disso rolou uma esperança de que tudo iria correr melhor, mas assim que saímos do posto já ficou claro que não. Levamos mais 30 minutos pra percorrer uns 500 metros, e assim foi, às 2 da manhã mais uma parada eu nem sei onde. Cheguei no Terminal Tietê às 4:15 da manhã. Eu tinha a esperança de que o primeiro ônibus pra Limeira seria às 5, mas não, só às 6. Cheguei em casa às 8:40 da manhã, 21 horas depois de sair de Paraty.

Mas minha viagem foi muito boa, a volta demorada foi um acaso do destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário